Archive for Setembro, 2012

  • A lírica da rosa e o retrato do povo: Drummond e a produção poética dos anos de guerra

    Set 11, 12 • felipecabral • cotidiano, Enredos da Terra, Home2 ComentáriosLeia mais »
    A lírica da rosa e o retrato do povo: Drummond e a produção poética dos anos de guerra

    Escrevi recentemente um artigo que trata da análise dos significados que o paralelo dos termos rosa e povo podem ter, através da leitura crítica de dois poemas do livro “A rosa do povo”, de Carlos Drummond de Andrade. Drummond sempre foi um de meus poetas preferidos e agora tive a oportunidade de, sob a orientação do professor Marcus Lash, analisar sua obra de uma perspectiva um tanto mais profunda. Deixo aqui o produto final desses estudos, o artigo “A lírica da rosa e o retrato do povo: Drummond e a produção poética dos anos de guerra“. A lírica da rosa e o retrato do povo: Drummond e a produção poética dos anos de guerra.1 Felipe Cabral 2 A grandeza de uma obra de arte está fundamentalmente no seu caráter ambíguo, que deixa ao espectador decidir sobre o seu significado. Theodor W.Adorno Palavras-chave: A rosa do povo, Drummond, Adorno, crítica literária; Resumo: O presente artigo trata da análise dos significados que o paralelo dos termos rosa e povo podem ter, através da leitura crítica de dois poemas do livro “A rosa do povo”, de Carlos Drummond de Andrade. Tal estudo é aqui apresentado sob a consideração dos elementos sócio-políticos, dos anos em que foram escritos – período relativo à segunda grande guerra -, contidos em três poemas, bem como em toda obra; fundamentados a partir da concepção adorniana de poética, lírica e

  • Bioplástico

    Set 10, 12 • felipecabral • Home, Open SourceNenhum ComentárioLeia mais »
    Bioplástico

    Em tempos de economia verde com suas soluções politicamente corretas, as vezes desumanas e violentas pelo lucro, deparei-me com notícias sobre o bioplástico. Sim, bioplástico. Ao invés de gastar milhões para extrair petróleo (que levou milhões de anos para se compor) das profundezas do mar só para transformá-lo em copinho descartável que são usados em 40 segundos em festas de aniversário e logo em seguida jogados no lixo, descobrirarm que era possível fazer plástico de elementos orgânicos, resíduos da indutria de alimentos, como fécula de mandioca e outros amidos.  Veja aqui e no vídeo abaixo. Parece interessante, podiam abrir o código desse plástico para que ele pudesse ser produzido para fins não comerciais e/ou solidários. Se alguém souber de documentações, fotos, vídeos, textos, livros ou quaisquer materiais que falem do processo de produção desse tipo de plástico, por favor avise-me!

  • Ensaios sobre o Amor e a Solidão

    Set 4, 12 • felipecabral • cotidiano, Enredos da Terra, HomeNenhum ComentárioLeia mais »
    Ensaios sobre o Amor e a Solidão

    Soneto de Maior Amor Maior amor nem mais estranho existe Que o meu, que não sossega a coisa amada E quando a sente alegre, fica triste E se a vê descontente, dá risada. E que só fica em paz se lhe resiste O amado coração, e que se agrada Mais da eterna aventura em que persiste Que de uma vida mal aventurada. Louco amor meu, que quando toca, fere E quando fere vibra, mas prefere Ferir a fenecer – e vive a esmo Fiel à sua lei de cada instante Desassombrado, doido, delirante Numa paixão de tudo e de si mesmo. Vinícius de Morais Quando eu era pequeno eu queria ser bombeiro. Para ajudar as pessoas e andar sempre num carrão vermelho. Na adolescência eu queria mudar o mundo sendo professor. De uns anos para cá quero entender o que motiva e o que desmotiva, o que move e o que desmobiliza, o que impulsiona e o que frustra. Quero entender um pouco do pensamento humano para talvez entender o que é humanidade. Numa quinta-feira qualquer de março de 2010, saído da biblioteca Alceu Amoroso, no bairro de Pinheiros em São Paulo, depois de ouvir um sábio Contador de Histórias de nome Ajax narrar trechos da trilogia Tebana, estava inquieto. Decidi-me por ir até a Livraria Cultura, no Conjunto Nacional, Avenida Paulista, para buscar um leitura que eu ainda não

  • Inquiribilidade em elóquio afetivo

    Set 4, 12 • felipecabral • Enredos da Terra, HomeNenhum ComentárioLeia mais »
    Inquiribilidade em elóquio afetivo

    medo e ousadia; coragem e vertigem; sabendo eu da sua parte, a tragédia, vida, em arte, quis mais da metade que saber afinidade. Pena minha ou descuido, nascendo sem pedir, morrendo sem querer, tecia na ilusão do hoje as memórias do amanhã. Agora faço porém Sem força, além. Deixo o brado brando e passo ao brado bravo: será da nossa sorte, engenho ou verdade, unir prosa e verso, minha e tua vontade

  • Mini Framboesa Digital – raspberry pi

    Set 4, 12 • felipecabral • Home, Open SourceNenhum ComentárioLeia mais »
    Mini Framboesa Digital – raspberry pi

    Em tempos de tablets, smarthphones, computadores que cabem em envelopes da papel, há uma outra novidade surgindo: os mini-microcomputadores (se é que é possível usar esse termo). De hardware bastante simples e aberto, o projeto Raspberry Pi é um computador de placa única desenvolvido no Reino Unido pela Fundação Raspberry Pi. O objetivo da fundação é oferecer duas versões do computador, com preços de US$25 (modelo A) e $35 (modelo B). A Fundação Raspberry Pi começou a aceitar pedidos do modelo de US$35 a partir de 19 de fevereiro de 2012. O Raspberry Pi tem a pretensão de estimular o ensino de ciência da computação básica em escolas.   O nascimento da ideia  O projeto Raspberry Pi tem como objetivo disponibilizar um computador simples e de baixíssimo custo para que jovens e crianças do mundo tudo possam ter acesso às ferramentas básicas para o aprendizado de programação. A ideia foi proposta por um grupo de estudantes do laboratório de computação da Universidade de Cambridge, nos Estados Unidos, ao perceberem que o nível de conhecimento dos novos alunos estava em constante declínio.   Funciona? Vejamos um saindo da caixa… O computador é baseado em um system on a chip (SoC) Broadcom BCM2835, que inclui um processador ARM1176JZF-S de 700 MHz, GPU VideoCore IV e 256 Megabytes de memória RAM. O projeto não inclui uma memória não-volátil, como um disco rígido, possuindo

  • O Sonho de Jacronharo

    Set 3, 12 • felipecabral • Enredos da Terra, HomeNenhum ComentárioLeia mais »
    O Sonho de Jacronharo

    Jacronharo, indígena líder na nação Tupi, tinha um sonho. Jacronharo foi entitulado líder da nação Tupi para combater os portugueses, que já haviam ocupado nosso território e capturado índios que se tornaram escravos para o trabalho de saque iniciado pelos portugueses. O exército montado por Jacronharo derrota os invasores, mas ao invés de serem exterminados, terem suas mulheres estupradas, os homens mortos e os velhos humilhados, tiveram suas vidas preservadas e Jacronharo definiu que eles poderiam habitar um bom pedaço daquela terra e viver ali em paz. Ele até distribui sementes de milho e mandioca para que os portugueses pudessem plantar e criar suas famílias naquele lugar. Jacronharo acreditava que a Pindorama era muito grande e bondosa, que todos poderiam viver naquelas terras, que todos teriam seus espaços e que o alimento seria farto e suficiente para as pessoas. O sonho de Jacronharo é esse, um Brasil onde as pessoas podem conviver onde as coisas são possíveis. No entanto passaram os anos e os portugueses não entenderam o sonho de Jacronharo e começaram o projeto de extermínio das vidas e das culturas que habitavam nosso país. Por que os portugueses erraram? O que eles queriam? Uma gigante nuvem de trevas e escuridão cobriu o planeta e até hoje vivemos sobre essas trevas. Neste vídeo, Mestre Lumumba conta a história e faz uma refexão sobre o sonho de Jacronharo no século

  • Montando uma ilha de edição livre

    Set 3, 12 • felipecabral • Home, Open Source1 ComentárioLeia mais »
    Montando uma ilha de edição livre

    Há tempos tenho trabalhado na composição adequada de uma ilha de edição multimidia de alta performance com softwares opensource. Sei que o conceito de “Ilha de Edição Livre”, conforme está posto no título desta postagem, pode confundir no sentido de que uma ilha de edição aberta pode ter muitos significados, envolvendo inclusive questões que tem a ver com o hardware aberto, FOSS ou OSHW, mas esclareço que meu objetivo por hora é ter apenas uma estação de trabalho para Audio, Vídeo e Imagens com softwares de edição de código aberto e que possam ter excelente performance e usabilidade. Nessa última madrugada, entre os dias 27/08/2012 e 28/08/2012, depois de 9 meses (como se fosse um filho \0/ ), nasceu finalmente uma ilha de edição com ubuntu 12.04 64bits,  kernel 3.5, GIMP 2.8, KDEnlive 0.9.2.1, Blender 2.63a, Cinelerra 2.2CV, ffmpeg 0.11.1, entre outros encantos. Aproveito então este espaço para documentar um pouco essa construção e para dizer que a partir de agora entro numa fase de testes de performance e de usabilidade, tanto desses equipamentos quanto dos softwares mencionados. Aceito sugestões e contribuições com o processo. =) Home studio linux edition – hardware configuration: – Hd 120 gb ssd for system ubuntu 12.04 lts; – GPU nvidia MSI GTX 570 twin power III; – 2 hd of 2Tb for storage; – i5 3550 (third generation) 3.5ghz; – 8gb ram corsair vegance; &#

  • Churrasqueira solar

    Set 3, 12 • felipecabral • cotidiano, HomeNenhum ComentárioLeia mais »
    Churrasqueira solar

    Estive numa loja de produtos para construção civil esta semana (dia 01/09/2012) em busca de parafusos e suportes para ajeitar umas coisas em casa. Passando no departamento de jardinagem eis que me deparo com algo inesperado: uma churrasqueira que assa os alimentos com energia solar. A churrasqueira pode ser colocar no jardim ou quintal, de casa ou comércio, e não precisa de nenhum tipo de fonte de energia, somente a energia solar. É claro que com uma churrasqueira dessas não dá para preparar nada a noite e nem em dias nublados, mas só o fato dela funcionar em dias ensolarados (isto é, aqueles dias em que temos mais vontade de preparar um churrasco) já é muito útil! Não precisa de fogo, de carvão, de fósforros, nem precisa acender nada. É só colocar os alimentos nos espetos, pendurar na churrasqueira e esperar o calor do sol refletido nas placas assar tudo. =) #ChurrasqueiraSustentável

  • Band News Fail

    Set 2, 12 • felipecabral • cotidianoNenhum ComentárioLeia mais »
    Band News Fail

    Hoje eu estava almoçando no restaurante Varanda, embaixo do edifício Copan, no bairro República em São Paulo. A televisão estava ligada no canal Band News. Inevitavelmente comecei a observar o que passava, quais eram as notícias da vez, etc. Nunca me senti bem comendo em frente a uma televisão, mas parece que todos os restaurantes da cidade de São Paulo estão com televisores ligados e estar submetidos a eles não é uma escolha, a menos que você, consumidor, procure o gerente. Bem, eis que então nessa tela aparece: Indústira? Onde? Band News Fail

Felipe Cabral

↓ More ↓