Posts Tagged ‘Tradição Oral’

  • Dia do Saci

    Set 13, 12 • felipecabral • Enredos da Terra, Home2 ComentáriosLeia mais »
    Dia do Saci

    O dia do Saci está chegando, minha gente! É no próximo 31 de Outubro! Para comemorar, antecipadamente, publico aqui uma história muito bacana do meu amigo Ricardo Azevedo! O Saci Gente como a gente, habitante da cidade grande, acostumado com luz elétrica, entregador de pizza, televisão, poluição, telefone celular e computador não entende nada de Saci e só vai ver o Saci no dia de São Nunca. Acontece que o Saci é filho do mistério, filho do vento que assobia, filho das sombras que formam figuras no escuro, filho do medo de assombração. O Saci é uma dessas coisas que ninguém explica. Por exemplo, é muito fácil explicar uma casa. Ela tem tijolos, paredes, janelas e serve para morar. É muito fácil também explicar um cachorro. Pertence à espécie canina, late, abana o rabo, às vezes morde, faz xixi no poste, é amigo das pulgas(bem alguns nem tanto) e serve para tomar conta de casas ou apartamentos. Agora tente explicar o gosto. Por que tem gente que só gosta de Rock Pauleira e tem gente que só ouve musica Clássica ou então Pagode? Experimente explicar a beleza ou o sentimento, ou as coincidências que acontecem, ou sonhos, ou um pressentimento. Você já teve um pressentimento? Já sentiu que uma coisa ia acontecer e no fim ela aconteceu mesmo? Pois bem, agora tente explicar. As vezes a gente está calmamente em

  • Ação Grio – Políticas Públicas para o Contadores de Histórias

    Set 13, 12 • felipecabral • Enredos da Terra, HomeNenhum ComentárioLeia mais »
    Ação Grio – Políticas Públicas para o Contadores de Histórias

    Lá vai, lá vai, lá vai, a sandália leva o homem e o homem a história. Musica do mestre Griô Paraquedas do Ponto de Cultura Odômodê São tempos de novos olhares para antigas expressões culturais que hoje alguns classificam como arte. Nesse bojo está o fazer do Contador de História. Pensando nesse tema aproveito esse espaço para escrever uma postagem relacionada a políticas públicas envolvendo o contar histórias, um tema tão especial a mim. Começo pela “Ação Grio”. As primeiras lembranças que tenho dessa ação vem de reflexões e considerações feitas por integrantes do projeto “Grãos de Luz”, de Lençóis – BA, que com o tempo ganhou espaço de fomento pelo Ministério da Cultura. Em 2006 a ação ganhou seus primeiros formatos já com esse nome, numa associação ao programa Cultura Viva. Lembro-me de ter participado da 1° Teia Nacional dos Pontos de Cultura e de ter encontrado Líllian Pacheco e Márcio Caíres num debate e de ter conhecido o documentário que na época eles havia empreendido com registros de viagens pelo Brasil e ações locais em Lençois. (foto ao lado) Desta ocasião em diante o projeto só cresceu e ganhou cada vez mais cores, sons e desdobramentos. Houve ampliação das ações em formato de rede (Rede Ação Griô), encontros regionais, participação dos integrantes em fóruns e espaços de discussão e fomento cultural, entre muitas outras coisas. A Rede Ação Griô, por

Felipe Cabral

↓ More ↓